quarta-feira, 28 de setembro de 2011

O DESENLACE UMBILICAL



Então ele pegou a minha mão e disse:

-Diga mãe, houve festa no dia em que eu nascimento? Ou foi mais um dia de doer, o dia do meu nascimento?

Fiz um longo silêncio, daqueles que se faz sempre que um bom acontecimento pede espaço na nossa memória.

Depois, tudo parecia hoje. O dia vinte e oito, mais parecia o dia nove. Ele me fez reviver com precisão o agito da maternidade, as pediatras tomando ele nos braços e pondo no berçário para que as visitas pudessem vê-lo tão pequenino, e já tão vivo. E ele olhou pra mim e disse só no olhar:

- Mãe, aumenta o volume das minhas palavras. Quero fazer ruído térmico no ouvido do leitor.

E foi assim, bem no meio da XV Feira Pan-Amazônica do Livro que você nasceu, meu querido e Pequeno Livro de Poemas Para Vestir Bem.
E depois de ti, houve longos dias de resguardo que jurei nunca mais parir versos.

Mas eu não mando em mim!

domingo, 11 de setembro de 2011

O LIVRO E A RECEPÇÃO



O DICIONÁRIO DE LUCAS

Pedro
Tiago
e João
nomes próprios de marinheiros.

Marinheiros:
homens com linha e anzol
ou rede de pescar.
Conhecedores do mar,
do alto-mar,
do além-mar.

Peixe:
animal aquático e parco
na rede de pescar
de Pedro.

Mas Pedro aprendeu a ler
o dicionário celeste
e viu peixes em demasia
saltando do mar
para sua rede de pescar.

No dicionário celeste
Pedro aprendeu
que o verbo pescar
é verbo que se conjuga
em todos os tempos
e em todo lugar.

Agora Pedro é nome próprio.
Sem linha e anzol
ou rede de pescar.
Pedro agora é pescador de homens
na terra ou no mar.

do Pequeno Livro de Poemas Para Vestir Bem, p, 29 e 30.


VEJA O VÍDEO ATÉ O FIM E SÓ DEPOIS LEIA O PRIMEIRO SINAL DE UMA BOA RECEPÇÃO:

video

O livro nasceu no dia 09 de setembro de 2011, bem na XV Feira Pan-Amazônica do Livro e as reações primeiras dos leitores já foram recebidas e escutadas em alto e bom som. Veja como a Lorena Rodriguês recebeu o Pequeno Livro de Poemas Para Vestir Bem:


Vim registrar aqui as minhas impressões acerca do seu último livro.
Nossa! Que experiência agradavelmente poética! Tipo como o guarda-roupa de As Crônicas de Nárnia, entrar em seu guarda-roupa foi mágico! Por meio dele fui levada para uma terra mágica habitada por seres encantados construídos de palavras que me mostraram o quanto o trabalho com a escrita proporciona sensações das mais diversas.
Apesar de ser um livro pequeno, não perde nada por isso. Dos seus livros esse foi o que mais me cativou, mesmo.
Então, jogue a nota fiscal fora, pois não há necessidade de troca. As roupas me couberam muito bem!


AGORA PENSE EM COMO AS COISAS MUDAM E UMA SIMPLES SOMA SE TRANSFORAM EM ALGO NOVO:

1 + 1 = 3

Tudo agora é assim:

Toda essa matemática funciona assim:
Eu tenho três livros publicados. São eles: Objeto Perdido, 69 e Pequeno Livro de Poemas Para vestir Bem.
Cada livro custa R$ 15,00.
Mas se você comprar um Pequeno Livro de Poemas Para Vestir Bem e um 69, você ganha um Objeto Perdido.

Por isso, nossa lógica se transforma:
1 + 1 = 3.
Simples assim.