quinta-feira, 17 de novembro de 2011

EM DIAS DE TEMPESTADE, COBERTOR DE PELE



Engenharia feita. Medidas exatas do tamanho do estrago da arrebentação. Náufragos. Todas as mentiras lançadas contra mim, serão náufragos. A paisagem era assim: minha praia de água doce invadida por ondas fortes de mentiras, falseamento da verdade, tramas. E minha jangada vinha vindo ao longe mansamente, como as esperanças tandas que tenho. Vi no meio de tanto mar, ondas de mentiras avançando vorazmente. Abri o mapa, prendi a bússola na mão esquerda e mostrei a paisagem ao meu amor.

Meu amor me disse:

- Não dê ouvido maior ao barulho dessas ondas e, lembre que durante a noite Poseidon dorme em nossa jangada e durante o dia come no nosso prato. Quando chegarmos em terra firme, desocupe o seu ar sério. Vamos ao Parque de Diversões.

Meu amor entende de nuvens que andam e sabe o que fazer com o resto de nossas vidas...

11 comentários:

  1. Lindo, amei, parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Amor que entende amor verdadeiro
    Gosto do que escreves.
    Nada nos afasta.
    Bisous

    ResponderExcluir
  3. Eu sabia que os ventos do bem trariam a calmaria e as ondas de que falei fariam parte de uma vaga lembrança, melhor dizer, do esquecimento. O amor é sempre mais forte que os desafetos. Isso eu sempre soube. Obrigada Lilia, obrigada Anônimo.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Gostei do texto. Gostei tanto que esta frase estará na minha cabeça: "Todas as mentiras lançadas contra mim, serão náufragos."
    =)

    ResponderExcluir
  6. Parabéns prima querida.
    Você consegue com suas palavras trazer para dentro de mim uma onda de Paz para o meu Espírito.Obrigada.

    ResponderExcluir
  7. Vitor, meu lindinho, faça bom uso dessas palavras, afinal para isso elas foram feitas, para envolver o leitor tornando parte dele.

    Raylinda, prima minha de tão longe e tão perto, sempre que fizer frio em São Paulo, procure cobertor neste blog. Quem sabe ele te trará o calor e a paz desejados.

    ResponderExcluir
  8. Ahhh,esses dias estava vivendo em uma praia bem parecida, graças a Deus tive bons cobertores de pele , um anjinho que conheço desde que nasci( Alessandra) e,inesperadamente, uma professora que me abraçou tão forte e verdadeiro que eu mal podia acreditar...E ela nem sabe o quanto aquele abraço transformou minha tempestade em uma chuvinha! Quando li essas palavras, ai em cima, percebi que cabiam bem em min e agora me visto sempre com elas.

    ResponderExcluir
  9. Minha querida Amanda, minha praia de água doce sempre quis te banhar com o meu abraço e eis que esse dia chegou. E ficamos assim... sem ter o que dizer, mas não precisei mesmo falar. O meu abraço soube te dizer da ternura que por ti tenho. Obrigada pelo abraço um pouquinho demorado.

    Alessandra, minha anjinha do bem, obridaga pela proteção sempre atenta aos males desta vida... Deus tem sido generoso comigo por te manter sempre perto de mim.

    ResponderExcluir
  10. Continuas crescendo, por dentro e por fora.
    PARABÉNS!!!!!!
    Nesse andamento acelererado, em breve não terei mais tempo para te acompanhar.
    Um beijo grande.

    ResponderExcluir
  11. Bete, todas as vezes que te vejo de mãos dadas com a lietratura, sinto que posso te acompanhar e tu podes me acompanhar. E que assim seja. Com meu abraço um pouquinho demorado pra você que anda do meu lado.

    ResponderExcluir